Bolsonaro descarta aumento da Cide e prevê queda nos preços dos combustíveis

Após fala de Bento Albuquerque, Bolsonaro desautorizou aumento da Cide

  • Por Jovem Pan
  • 09/03/2020 15h40
Alan Santos/PRApós fala de Bento Albuquerque, Bolsonaro desautorizou aumento da Cide

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (9) que o governo não aumentará a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para manter os preços dos combustíveis durante a crise do petróleo.

“Não existe possibilidade do Governo aumentar a CIDE para manter os preços dos combustíveis”, escreveu Bolsonaro no Twitter. “O barril do petróleo caiu, em média, 30% (US$ 35 o barril). A Petrobras continuará mantendo sua política de preços sem interferências. A tendência é que os preços caiam nas refinarias”, continuou.

A crise do petróleo foi causada por uma tensão entre Arábia Saudita e Rússia e fez com que o preço do barril despencasse, causando pânico nas bolsas e aumento do dólar.

Mais cedo, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que a pasta e o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, estudam “um instrumento via tributos como forma de não submeter a economia, bem como a população, à volatilidade abrupta de preços, para mais ou para menos”. Uma das possibilidades estudadas era o aumento da alíquota da Cide sobre os combustíveis.