Confiança dos empresários atinge 91,8 pontos, menor nível desde outubro

No acumulado dos primeiros cinco meses do ano, o índice acumula queda de 5,7 pontos, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV)

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2019 10h16 - Atualizado em 31/05/2019 10h16
Agência BrasilO Índice de Confiança Empresarial (ICE), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 2 pontos de abril para maio e fechou em 91,8 pontos

O Índice de Confiança Empresarial (ICE), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 2 pontos de abril para maio e fechou em 91,8 pontos. Medido numa escala que varia de zero a 200, esse é o menor nível desde outubro do ano passado.

No acumulado dos primeiros cinco meses do ano, o índice acumula queda de 5,7 pontos, de acordo com a FGV.

O Índice de Situação Atual, que apura a confiança no presente, caiu 0,7 ponto, indo para 89,5 pontos. Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, recuou 2,2 pontos, para 96,1 pontos.

Os quatro setores pesquisados pela FGV tiveram queda na confiança empresarial: indústria (-0,7 ponto), serviços (-3,1 pontos), comércio (-5,4 pontos) e construção (-1,8 ponto).

De acordo com o pesquisador da FGV Aloisio Campelo Jr., o resultado retrata uma economia com um nível de atividade fraco e com um quadro de relativo pessimismo com a possibilidade de uma aceleração consistente nos próximos meses.

O Indicador de Incerteza da Economia, por sua vez, subiu 2,2 pontos de abril para maio e atingiu para 119,5 pontos. Esse é o maior nível desde setembro de 2018: 121,5 pontos.

A alta foi influenciada pelo componente de mídia, baseado na frequência de notícias com menção à incerteza na mídia, que subiu 3,3 pontos entre abril e maio.

*Com informações da Agência Brasil