Conta de luz ficou 0,40% mais barata no IPCA-15 de setembro, diz IBGE

  • Por Estadão Conteúdo
  • 21/09/2017 10h56
Brasília - O consumo de energia elétrica no país fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado (Marcelo Camargo/Agência Brasil)O aumento das despesas das famílias com Habitação arrefeceu de 1,01% em agosto para 0,26% em setembro

A conta de luz ficou 0,40% mais barata em setembro, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O aumento das despesas das famílias com Habitação arrefeceu de 1,01% em agosto para 0,26% em setembro. Houve pressão este mês da taxa de água e esgoto, que ficou 2,01% mais cara.

O IBGE explica que o índice incorporou aumentos passados ocorridos em Salvador (9,40%) e em Belém (17,17%), além dos reajustes médios de 8,69% vigentes, desde 30 de julho, em Belo Horizonte (5,20%), e de 3,60%, desde 1º de agosto, no Rio de Janeiro (1,93%).

A alta de Salvador refere-se à parcela não incorporada no IPCA-15 de julho, “de modo a refletir a totalidade da variação dos reajustes ocorrido na região”.

Em Belém, a elevação no custo da energia elétrica reflete o reajuste médio de 17,50%, em vigor desde junho de 2017, “que ainda não tinha sido incorporado nos índices de preços”, diz o IBGE, em nota.