Contratos de banda larga fixa crescem 0,94% em março, diz Anatel

  • 02/05/2018 19h05
Arquivo/Agência BrasilDe acordo com a Anatel, os pequenos provedores de acesso a internet lideraram o crescimento do acesso à banda larga fixa no país

Os contrato de banda larga fixa apresentaram crescimento de 0,94% em março na comparação com fevereiro. Nesse período, houve acréscimo de mais 277.861 contratos, totalizando 29.689.814 milhões de serviços de banda larga fixa ativos. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (2) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em 12 meses, o crescimento acumulado é de 8,91%, com a adição de 2.427.751 contratos. De acordo com a Anatel, os pequenos provedores de acesso a internet lideraram o crescimento do acesso à banda larga fixa no país.

“Em 12 meses, os provedores regionais foram responsáveis por 70% do aumento da banda larga fixa no país, saíram de 3.303.182 de contratos para 4.997.497”, disse a Anatel. Isto representa um crescimento de 51,29% no período.

Entre as operadoras, a Sercomtel, empresa de telecomunicações que atende ao estado do Paraná, teve o maior crescimento percentual de 55,23%, com mais 92.876 contratos. Com 25,85% e mais 88.421 contratos, a TIM ficou em segundo lugar. A Oi apresentou queda de 2,97%, com menos 190.870 contratos.

Na comparação com fevereiro, a Sercomtel aparece em primeiro lugar, com crescimento de 6,01% e mais 14.791 contratos ativos. Nesse período, os provedores regionais tiveram aumento 166.438 contratos e crescimento de 3,45%.

Apesar disso, a Claro continua com a liderança, com 30,53% do mercado e 9.065.268 contratos. Em segundo lugar ficou a Vivo com 7.663.011 contratos e 25,81% de participação. A Oi ocupa a terceira posição com 6.226.017 contratos e 20,97% do mercado.

Estados

Em 12 meses, o estado de São Paulo aparece com o maior número de contratos em termos absolutos, registrando mais 550.145 novos contratos de banda larga fixa. Em seguida vem Minas Gerais, mais 351.958 contratos, e Paraná, em terceiro com 237.124 novos contratos.

Em termos percentuais, os maiores crescimentos ocorreram no Maranhão, mais 57.965 contratos, significando um crescimento de 25,87%; seguido de Rio Grande do Norte, com 22,39% e saldo de 63.197 contratos. O Ceará vem em terceiro, com aumento de 19,94% e mais 122.753 contratos.