Covid-19: União comprou quase R$ 2 bilhões em insumos

O levantamento do Ministério da Economia, divulgado nesta segunda-feira (1º), mostra que os insumos mais adquiridos foram de álcool etílico, luvas e máscaras

  • Por Jovem Pan
  • 01/06/2020 17h37
EFE/ Fernando BizerraEntre os insumos mais comprados pelo governo estão máscaras e álcool

As compras pela União de insumos de saúde ligados ao enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19, totalizaram R$ 1,907 bilhão em quase cinco meses, revelou levantamento divulgado nesta segunda-feira (1º) pelo Ministério da Economia.

Desde 7 de fevereiro, quando foi publicada a Lei 13.979, que trata das medidas emergenciais de saúde pública, o governo federal promoveu 3.865 processos para a aquisição de 11,5 mil equipamentos e de 847 serviços.

Quase a totalidade das compras especiais ocorreu com dispensa de licitação, mecanismo previsto na lei emergencial. A aquisição por meio dessa modalidade somou R$ 1,806 bilhão.

O governo comprou R$ 78,27 milhões por meio de pregões eletrônicos e R$ 23,49 milhões por meio da inexigibilidade de licitações, quando a contratação direta é autorizada por falta de competidores.

Os insumos de saúde mais adquiridos foram álcool etílico, luvas e máscaras. Os órgãos que mais compraram insumos no período da pandemia foram a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com mais de R$ 667,5 milhões; seguido do Ministério da Saúde, com R$ 243,5 milhões.

*Com informações da Agência Brasil