Denise: Flexibilização de teto pode passar recado errado do governo

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2019 09h00
EBCA mudança é polêmica porque pode passar o recado errado em relação ao comprometimento do governo com as contas públicas. 

Diante de cenário de crise, Governo federal cogita flexibilizar o teto de gastos.

A possibilidade ainda divide o Planalto – a medida é defendida pela Casa Civil e por militares, mas criticada pela equipe econômica, e até pelo Congresso.

A mudança é polêmica porque pode passar o recado errado em relação ao comprometimento do governo com as contas públicas.

O fato é que o teto de gastos pode limitar muito a atuação do governo em várias áreas, o que não está sendo um problema neste ano, pois o que falta ao governo é receita. No ano que vem, porém, as despesas não vão poder crescer além da inflação acumulada até julho deste ano, que foi uma inflação baixa.

Pegando como referência os gastos deste ano, você pode engessar a administração das finanças, mesmo que haja um aumento da receita com o crescimento da economia.

Enfim, para uma melhor gestão, seria bom que houvesse uma certa flexibilização do teto, desde que haja um comprometimento efetivo do governo com redução de gastos, daqueles gastos que não representam estímulo ao crescimento.