Dólar tem dia de alta e fecha em R$ 5,82

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2020 17h53
Willian Moreira/Estadão ConteúdoO dólar segue acima dos R$ 5,50

O dólar começou a semana em alta, refletindo um cenário de cautela tanto externo como interno. No exterior, a moeda americana subiu ante divisas fortes e emergentes após relatos de novos casos de coronavírus na Ásia e na Alemanha, o que aumentou o temor de uma segunda onda de contaminação da doença, colocando em risco as reaberturas das economias.

No mercado doméstico, preocupações com o cenário político e com a piora da atividade pesaram, contribuindo para o real ter novamente o pior desempenho no mercado internacional ante o dólar, considerando uma cesta de 34 moedas. No ano, o dólar já sobe 45%.

No final da tarde, o Banco Central fez o único leilão extraordinário do dia, vendendo US$ 500 milhões de contratos de swap cambial (venda de dólar no mercado futuro), ajudando a reduzir um pouco o ritmo de valorização. No fechamento, o dólar à vista terminou com valorização de 1,37%, cotado em R$ 5,8206. No mercado futuro, o dólar junho era negociado em R$ 5,8365, em alta de 1,50%, às 17h40.

Nas mesas de câmbio, não faltaram relatos de preocupações em várias frentes. Na política, a expectativa é pelo veto do presidente Jair Bolsonaro aos reajustes de categorias do funcionalismo público, como quer o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Há ainda depoimentos no inquérito que investiga interferência de Bolsonaro na Polícia Federal e as primeiras informações da oitiva do delegado Maurício Valeixo, ex-chefe da PF, são de que ele afirmou que Bolsonaro lhe disse que queria um diretor-geral com quem tivesse mais “afinidade”. Há ainda relatos de paralisações de caminhoneiros em alguns locais, como na cidade de São Paulo.

*Com informações do Estadão Conteúdo