Dólar sobe 0,43% e chega a R$ 4,66; Bolsa cai pelo terceiro dia consecutivo

Possibilidade de aumento de juros nos Estados Unidos leva à valorização da norte-americana frente ao real

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2022 19h43
REUTERS/Dado Ruvic cédulas de dólar Estados Unidos devem ter aumento de juros como forma de combater a inflação

O dólar teve uma valorização de 0,43% nesta terça, 19, e fechou em R$4,668, num dia de valorização em frente a maior parte das moedas. O principal fator é a expectativa dos investidores por novos comentários de representantes do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, sobre a possibilidade de subir os juros, em meio a um crescimento da inflação no país norte-americano. O presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, disse que a economia americana deve seguir em crescimento mesmo com juros maiores, após o presidente do Banco em Saint Louis ter dito na segunda, 18, que a inflação nos Estados Unidos está “alta demais” e voltou a defender o aumento da taxa de juros norte-americana para 3,5% até o fim do ano. Caso os juros cresçam nos Estados Unidos, os investidores tiram dinheiro de países emergentes como o Brasil em busca de retornos maiores e mais seguros na maior economia mundial; esse movimento leva a uma valorização do dólar frente ao real.

Já a Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, encerrou o dia com queda pela terceira vez consecutiva. O recuo foi de 0,55%, para 115.057 pontos, pressionada principalmente pelas ações da Vale, que sofreram com a queda do minério de ferro na China e os efeitos dos lockdowns adotados pelo país asiático na economia. O avanço de ações da Petrobras no fim do dia ajudou a diminuir as perdas. Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones subiu 1,48%, o S&P 500 avançou 1,61% e o Nasdaq, especializado em empresas de tecnologia, teve ganhos de 2,15%.