Economia brasileira cresce 4,7% em 2021 e supera perdas de 2020, aponta Monitor do PIB

Levantamento da FGV aponta que atividades foram puxadas pela recuperação do setor de serviços; consumo das famílias sobe 3,4%

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2022 12h20
LEANDRO FERREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Três mulheres aparecem sentadas na mesa de um bar Recuperação do setor de serviços com o avanço da vacinação puxou alta da economia em 2021

A economia brasileira cresceu 4,7% em 2021, conforme o Monitor do Produto Interno Bruto (PIB) divulgado nesta terça-feira, 15, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Segundo o levantamento, o avanço das atividades foi puxado pelos serviços (4,7%), seguido pela indústria (4,4%) e a agropecuária (0,6%). Em termos monetários, estima-se que o PIB de 2021, em valores correntes, alcançou a cifra de R$ 8,7 trilhões. Em 2020, o Monitor do PIB apontou retração de 3,9%, número posteriormente confirmado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados oficiais do desempenho da economia do ano passado serão divulgados no início de março. “A economia brasileira em 2021 compensou a queda de 2020 crescendo 4,7%, graças, principalmente, ao crescimento do setor de serviços em virtude da vacinação. Todos os componentes, tanto da oferta como da demanda, apresentaram crescimento”, afirma o coordenador do estudo, Claudio Considera.

O avanço do setor de serviços impulsionou o consumo das famílias, que registrou alta de 3,4% em comparação a 2020. O avanço dos serviços já era esperado devido à baixa base de comparação de 2020 por causa dos efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia. O Monitor do PIB apontou que as exportações registraram alta de 5,4% em 2021, principalmente pela venda de produtos semiduráveis. Já as importações apresentaram crescimento de 6,7%. O componente de bens intermediários foi o principal responsável pelo crescimento da atividade, com elevado crescimento de 19,9%.

Na análise trimestral, o PIB apresentou, na série com ajuste sazonal, alta de 0,7% no quarto trimestre, em comparação ao terceiro trimestre. Em relação ao quarto trimestre de 2020, o PIB teve crescimento de 1,9%. Na análise mensal, o PIB registrou avanço de 0,8% em dezembro, na comparação com novembro. Na base interanual o resultado do PIB de dezembro foi de crescimento de 3%.