Equipe econômica do governo Bolsonaro está quase fechada

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2018 14h58 - Atualizado em 19/11/2018 15h26
Jovem PanAinda falta ao novo governo escolher os novos presidentes do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal

Falta pouco mais de um mês para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, do PSL, mas sua equipe econômica, liderada pelo futuro ministro da Economia Paulo Guedes, já está quase fechada. Para encerrar o assunto e começar os trabalhos, a dupla precisa escolher os próximos presidentes da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

A equipe formada até agora conta com Roberto Castello Branco na presidência da Petrobrás, Roberto Campos Neto na presidência do Banco Central, e Joaquim Levy no BNDES, Banco de Desenvolvimento Econômico e Social.

Sobre o anúncio de Levy, Bolsonaro elogiou a escolha de Guedes. O presidente eleito disse ainda que quebrará o sigilo de operações do BNDES e que “abrirá a caixa preta” do banco para expor negociações que ocorreram nas gestões anteriores.

Já Campos Neto deverá ter como primeira luta na presidência do BC a aprovação do mandato fixo para a chefia da Casa. O projeto já está em trâmite no Congresso. Essa indicação, diferente das demais, precisará do aval do Senado após sabatina, mas nada indica que haverá recusa ao seu nome.

O economista brasileiro Mansueto Almeida, atual secretário do Tesouro Nacional, manterá seu cargo durante o governo Bolsonaro.

*com informações da Agência Brasil