Gol vai reduzir os salários dos funcionários em pelo menos 35%; LATAM negocia com sindicatos

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2020 17h57
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOA Gol vai reduzir os salários dos funcionários durante a crise do coronavírus

A Gol Linhas Aéreas anunciou nesta quinta-feira (19) a redução de pelo menos 35% dos salários e jornadas de trabalho dos funcionários durante a pandemia de coronavírus.

Em comunicado, a empresa afirmou que colaboradores internos e aeroviários vão ter redução de 35% nos salários e nas jornadas de trabalho.

Os diretores, vice-diretores e o CEO da companhia aérea terão redução salarial de 40%, inicialmente válida para os meses de abril, maio e junho.

A empresa ainda anunciou que o pagamento do Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2019 será adiado para agosto e os funcionários administrativos poderão fazer trabalho remoto.

A Gol foi uma das empresas mais afetadas pela crise do coronavírus, com o fechamento de fronteiras e cancelamentos de passagens.

LATAM

O Grupo LATAM Airlines anunciou hoje, por meio de nota, que está em negociação com os sindicatos que representam os funcionários e que tem se esforçado para a manutenção dos empregos.

Uma das propostas apresentadas, por exemplo, é a implementação da licença não remunerada. Questionada, a empresa não negou nem confirmou a notícia de corte de salários, veiculada em agências de notícias.

*Com Estadão Conteúdo