IBGE: Vendas do varejo recuam 2,5% no mês de março

  • Por Jovem Pan
  • 13/05/2020 09h50 - Atualizado em 13/05/2020 10h00
ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Cerca de 14,5% das empresas coletadas pela Pesquisa Mensal de Comércio relataram impactos do isolamento social em suas receitas

As vendas do varejo tiveram queda de 2,5% em março ante fevereiro, na série com ajuste sazonal, conforme informou, nesta quarta-feira (13), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Sem o ajuste sazonal, o índice é de 1,2% de recuo em relação a março de 2019, contra o aumento de 4,7% em fevereiro, sendo a primeira queda após 11 meses consecutivos de variações positivas na comparação.

Nos últimos 12 meses, o varejo acumulou alta de 2,1% e de 1,6% no ano. Já no varejo ampliado, que inclui as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, o volume de vendas teve a queda mais intensa desde fevereiro de 2003, com recuou 13,7% em relação a fevereiro.

Em relação a março de 2019, sem ajuste, o comércio varejista ampliado recuou 6,3%, sendo a primeira queda após 11 meses consecutivos de variações positivas. As vendas do comércio varejista ampliado ficaram estáveis no ano e tiveram aumento de 3,3% em 12 meses.

Os resultados para março de 2020 trazem os efeitos do início da quarentena adotada pelos Estados devido à pandemia de Covid-19. Cerca de 14,5% das empresas coletadas pela Pesquisa Mensal de Comércio relataram impactos do isolamento social em suas receitas.

De acordo com a pesquisa, 43,7% das empresas citaram a Covid-19 como a principal causa para a queda nas vendas de março.

*Com informações do Estadão Conteúdo