Incertezas no Brasil são importantes e podem impactar Argentina, diz FMI

  • Por Estadão Conteúdo
  • 08/06/2018 14h16
Marcos Santos/USP ImagensDirigente do FMI lembrou que o País tem um "desafio fiscal e de crescimento importante" no futuro

Chefe de divisão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a América do Sul, Roberto Cardarelli afirmou nesta sexta-feira que há incertezas “importantes” nos mercados financeiros do Brasil, que podem afetar a Argentina. Ele fez o comentário ao ser questionado por jornalistas em uma entrevista coletiva em Washington sobre o pacote de ajuda anunciada ontem aos argentinos. Segundo Cardarelli, além do quadro global, com um aperto monetário gradual nos EUA, “obviamente a incerteza local influi no câmbio no Brasil”.

Cardarelli ressaltou, porém, que na opinião dele o Brasil usa “em geral” princípios adequados para a política monetária e financeira. Ele mencionou o fato de que o Brasil tem “condições sólidas” em relação a reservas e que está “bem posicionado” para enfrentar o quadro de estresse.

Além disso, o dirigente do Fundo lembrou que o País tem um “desafio fiscal e de crescimento importante” no futuro. “A agenda para consolidação fiscal no Brasil está muito clara”, afirmou. “O próximo governo (a ser escolhido na eleição deste ano) dará sinais importantes para se saber se haverá avanço ou não nessas questões.”

Ao ser perguntado sobre a depreciação do real, Cardarelli comentou que outros países emergentes enfrentaram movimentos similares recentes no câmbio. Ele não quis entrar em mais detalhes sobre o quadro do País, no evento sobre a Argentina, mas disse que o Fundo está disposto a falar sobre outras nações da região, posteriormente.