Maia e Alcolumbre apoiam decreto de calamidade pública

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2020 10h26 - Atualizado em 18/03/2020 14h24
Luis Macedo/Câmara dos DeputadosSegundo Maia, o decreto também permitirá a intervenção na economia, para que sejam garantidos os empregos

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que, caso o governo solicite o reconhecimento de calamidade pública, a medida terá “prioridade máxima”. A possibilidade foi anunciada na terça-feira (17) pelo governo federal.

Ainda no documento, Alcolumbre informa que o Congresso Nacional fará o que for necessário para dar andamento às matérias relacionadas ao novo coronavírus, necessárias ao enfrentamento e ao combate da doença no país. “Reafirmamos a responsabilidade do Parlamento brasileiro na luta contra o Covid-19”, afirmou.

Pelo Twitter o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também destacou a importância do decreto. “Nós só vamos supera-lá [a crise] com essa decisão do decreto de calamidade, que abre espaço fiscal, o que significa recursos para que a gente possa garantir toda a base de atendimento de saúde”, disse Maia.

Segundo Maia, o decreto também permitirá a intervenção na economia, para que sejam garantidos os empregos, que as empresas não quebrem e que também seja possível cuidar dos mais vulneráveis.

*Com informações da Agência Brasil