Não há discussão sobre mudança de meta dentro do Tesouro, diz secretária

  • Por Estadão Conteúdo
  • 26/07/2017 16h30
Secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, afirma que o governo reconhece a possibilidade de fechar o ano com déficit de R$ 139 bilhões nas receitas

A secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, disse nesta quarta-feira, 26, que não há discussão sobre mudança da meta fiscal de 2017 dentro do Tesouro Nacional, que admite um déficit de R$ 139 bilhões. “Nosso compromisso dentro de Tesouro é pleno com o cumprimento da meta”, afirmou.

Em um momento em que circularam rumores de que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, poderia deixar o governo em caso de mudança da meta, Ana Paula afirmou que a equipe está “firme e coesa”. “Temos confiança muito grande no ministro Meirelles na condução desse processo”, garantiu.

Ana Paula admitiu que a meta de 2017 é “desafiadora”. “Estamos demonstrando todo nosso engajamento e compromisso com a meta. Estamos firmes e coesos nesse caminho”, completou.

A secretária ressaltou que a causa da crise econômica atravessada pelo País foi justamente por problemas fiscais e que o governo está trabalhando para revertê-la. Ela acrescentou que há um ganho de credibilidade com a consolidação fiscal, o que permite colher evidências de estabilização da economia “com viés de recuperação”.

Ana Paula destacou que é importante uma ampla revisão nas despesas obrigatórias e citou mudanças em programas como o Fies, Minha Casa, Minha Vida e no auxílio-doença para reduzir esses gastos. “Para o ano que vem temos um universo de despesas obrigatórias que vamos recuperar”, acrescentou.