Presidente da Petrobras defende política de preços dos combustíveis: ‘Não podemos nos desviar’

Declaração ocorre um dia depois do presidente Jair Bolsonaro criticar os lucros da estatal; Mauro Ferreira Coelho afirmou que a prática de preços de mercado é fundamental para atrair investimentos

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2022 13h46
Divulgação/Ministério de Minas e Energia José Mauro Ferreira Coelho é o novo presidente da Petrobras José Mauro Ferreira Coelho voltou a defender a política de preços

O presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, participou da apresentação de resultados financeiros da estatal nesta sexta-feira, 6, e defendeu a política de preços dos combustíveis. “Não podemos nos desviar da prática de preços de mercado, condição necessária para a geração de riqueza não só para a companhia, mas para toda a sociedade brasileira, fundamental para atrair investimentos para o país e para garantir o suprimento de derivados que o Brasil precisa importar”, declarou em videoconferência. A fala de Coelho ocorre um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (PL) criticar o lucro da Petrobras durante a crise da pandemia e a guerra na Ucrânia.

Em uma live realizada nesta quinta-feira, o chefe do Executivo disse que o lucro da estatal é “um estupro” e que um possível reajuste no preço dos combustíveis vai “quebrar o Brasil”. Coelho anunciou que a empresa lucrou R$ 44,5 bilhões no primeiro trimestre de 2022. O valor é superior ao do ano passado, quando a Petrobras faturou R$ 1,1 bilhão. O presidente da estatal informou que serão distribuídos R$ 48,5 bilhões em dividendos aos acionistas. Ele também afirmou que o resultado é  “prova inequívoca de que a Petrobras é uma empresa da qual todos os nossos acionistas e brasileiros podem se orgulhar”.