Saques de contas ativas e inativas do FGTS começarão em setembro; veja valores

A partir de 2020, cotistas poderão realizar saques anuais do FGTS no mês de seu aniversário

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2019 16h48
Marcelo Camargo/Agência BrasilGoverno anunciou novas medidas para o FGTS nesta quarta-feira (24)

O governo federal divulgou nesta quarta-feira (24) mais detalhes sobre as novas medidas para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Entre as novidades, estão a possibilidade de sacar até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa a partir de setembro e a criação de um saque anual.

O cronograma de saques ainda será divulgado pela Caixa Econômica Federal. A expectativa do governo é injetar R$ 30 bilhões na economia só neste ano com as novas medidas do FGTS.

Para correntistas da Caixa, o dinheiro será depositado diretamente na conta poupança. Caso o cotista não queria retirar os recursos, deverá avisar ao banco. Quem tem o Cartão Cidadão também poderá fazer o saque em caixas eletrônicos, e valores inferiores à R$ 100 poderão ser retirados em casas lotéricas.

Saque-Aniversário

A partir de 2020, os cidadãos também poderão realizar saques anuais do FGTS. Na nova modalidade, trabalhadores que tiveram saldo menor na conta poderão retirar percentuais maiores.

Quem tiver até R$ 500,00 na conta, poderá sacar 50% do valor. Já quem tiver mais de R$ 20.000,01, só poderá retirar 5%.

Veja a tabela abaixo:

O calendário do Saque-Aniversário de 2020 ainda será divulgado pela Caixa. A partir de 2021, o cotista poderá realizar o saque entre o primeiro dia útil do mês de seu aniversário e último dia útil dos dois meses subsequentes.

Quem quiser migrar para o novo regime deve avisar à Caixa Econômica Federal a partir de outubro deste ano. Após a migração, o cotista só poderá voltar ao regime antigo depois de dois anos.

As novas medidas não alteram as outras possibilidades de saque do FGTS, como em casos relacionados à aquisição de casa própria, a doenças graves, à aposentadoria e ao falecimento. Não haverá também alteração relacionada à multa de 40% em caso de demissão sem justa causa para quem migrar para o Saque-Aniversário.

Com as mudanças no FGTS, o Ministério da Economia espera um crescimento de 0,35% na economia nos próximos 12 meses e a criação de 3 milhões de empregos formais nos próximos 10 anos, com aumento de 2,5% no PIB per capita.