Efeito da obesidade nos tecidos favorece o câncer de mama

  • Por Agencia EFE
  • 19/08/2015 20h40

Washington, 19 ago (EFE).- O efeito da obesidade nos tecidos dos seios favorece o desenvolvimento do câncer de mama, o que já se sabia que era um fator de risco para a doença, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira pela revista “Science Translational Medicine”.

O aumento da rigidez nos tecidos adiposos das mamas modifica a comunicação química entre as células, e isso favorece o crescimento de tumores, segundo conclui a pesquisa, elaborada por especialistas de três instituições dos Estados Unidos.

Os cientistas estudaram o tecido mamário de pessoas obesas e de pessoas dentro do peso ideal, assim como de ratos com obesidade. Na pesquisa, alguns ratos submetidos a dieta apresentaram o desaparecimento de alguns desses efeitos, o que não foi comprovado com humanos.

Os especialistas determinaram que as células pré-cancerosas que crescem em tecidos gordurosos têm mais probabilidades de se transformarem em um tumor maligno do que as células que crescem em tecidos com menos gordura.

O diagnóstico para as pacientes com câncer de mama que são obesas costuma ser pior que o das mulheres dentro do peso ideal. No entanto, poucos tratamentos contra o câncer de mama são voltados especialmente às mulheres com obesidade.

A pesquisa ressalta a importância de se saber o que acontece em nível celular para que possam ser desenvolvidos tratamentos mais efetivos.

Os responsáveis pelo estudo são das universidades Weill Cornell Medical College e Cornell University, e do centro de pesquisa do câncer Memorial Sloan Kettering Cancer Center, todos situados em Nova York. EFE