Egito convoca encarregado de negócios iraniano para condenar “ingerências”

  • Por Agencia EFE
  • 06/01/2014 15h39

Cairo, 6 jan (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores egípcio convocou nesta segunda-feira o encarregado de negócios iraniano no Cairo, Muytabi Amani, para expor-lhe sua condenação perante as “ingerências em assuntos internos” por parte do governo de Teerã.

O Egito quer assim expressar sua preocupação com as recentes declarações de Muytabi e do governo iraniano sobre o “assunto egípcio”, afirma um comunicado do porta-voz ministerial sem oferecer mais detalhes.

Muytabi, máxima representação diplomática iraniana no Cairo, expressou recentemente sua preocupação com “a deterioração da situação de segurança no Egito”, em alusão aos violentos confrontos da sexta-feira passada entre forças de segurança e manifestantes islamitas, que deixaram pelo menos 11 mortos e 52 feridos.

O porta-voz insistiu na necessidade de respeitar a soberania dos Estados e as decisões de seus povos, já que o Egito não interfere nos assuntos internos do Irã.

Também pediu ao diplomata iraniano que transfira uma mensagem de protesto similar ao governo de Teerã por suas próprias declarações e pelas da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Marzia Afjam, que no sábado passado mostrou sua preocupação perante a recente escalada da violência entre a polícia e os manifestantes no Egito.

Também no sábado passado, o Egito convocou o embaixador do Catar no Cairo pelas críticas do governo desse país à recente designação da Irmandade Muçulmana como organização terrorista. EFE