EI executa mais de 40 pessoas no Iraque

  • Por EFE
  • 17/02/2015 13h12

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) executou e queimou mais de 40 pessoas em Al-Baghdadi, no oeste do Iraque e perto de uma base militar onde estão desdobrados 300 fuzileiros navais americanos que apoiam as tropas iraquianas.

Uma fonte de segurança local explicou neste terça-feira à Agência Efe que os extremistas assassinaram os sequestrados, a maioria membros da polícia e dos Conselhos de Salvação (milícias sunitas pró-governo).

Depois queimaram os corpos em uma praça pública da cidade de al-Baghdadi, tomada pelo EI na semana passada e localizada na província de Al-Anbar.

O EI cercou há dias uma urbanização residencial de al-Baghdadi onde vivem dezenas de famílias, que sofrem com a escassez de alimentos, de água potável e produtos básicos.

A província de Al-Anbar está em sua maioria sob o controle dos militantes radicais e al-Baghdadi era uma das poucas cidades que se mantinha em poder do governo iraquiano.

Os Estados Unidos, que lideram uma coalizão internacional contra o EI, tem 300 militares na base de Ain al-Assad, a cerca de 15 quilômetros de al-Baghdadi, e sofreu nos últimos dias tentativas de ataque frustrados do grupo extremista.