“Ela fez tudo o que os bandidos pediram e mesmo assim mataram”, diz pai de estudante morta em latrocínio

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2015 15h52
SÃO PAULO, SP, 24.05.2015: ASSALTO/SP - Uma jovem morreu em uma tentativa de assalto na tarde deste domingo ,(24), na Rua Rubens Gomes de Souza, próximo a Avenida Vicente Rao, na zona sul da cidade. Ela foi abordada por quatro indivíduos que queriam roubar seu carro, a jovem atendendo o pedido dos assaltantes deitou no chão, os bandidos resolveram roubar outro veiculo na sequência e passaram por cima da vitima que teve morte no local. Os bandidos fugiram com o outro veículo. (Foto: Marco Ambrosio/Folhapress)Estudante de 21 anos

Polícia Civil procura por criminosos que atropelaram e mataram estudante de 21 anos em latrocínio na Zona Sul de São Paulo. Natália Félix estava com a avó e ia para uma casa de repouso na tarde de domingo (24) quando quatro bandidos as abordaram perto da avenida Vicente Rao.

Depois de terem roubado pertences das vítimas, os bandidos voltaram ao veículo onde estavam e atropelaram a jovem que estava deitada no chão.

Em entrevista ao repórter Vinícius Silva, o pai da estudante, Anésio Félix, disse que deixou a capital por causa da criminalidade e se perguntou o que resta.

“É uma coisa bastante estúpida tirar a vida de uma pessoa por R$ 70 e alguns cartões. Saí de São Paulo por causa da violência, minha filha tinha muito medo. Ela tinha feito tudo o que os bandidos pediram, não reagiram e mesmo assim mataram, então o que resta para a gente?”

Equipes do Departamento Estadual de Investigações Criminais, o Deic, que possui uma delegacia especializada em latrocínios, atuam no caso. O secretário estadual da segurança pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse que o depoimento da avó da vítima é aguardado na investigação.

“Desde domingo o DEIC, toda a polícia, está empenhada em, rapidamente, achar esses criminosos. Estamos aguardando a outra vítima se recuperar para que possa fornecer mais informações à polícia. Mas determinei ao DEIC, ao delegado-geral a prioridade total a esse crime cruel que aconteceu domingo em São Paulo”, disse.

A própria Natália já havia se manifestado contra a violência na Zona Sul de São Paulo. Nas redes sociais, ela divulgou um abaixo assinado pedindo mais segurança após um latrocínio contra o estudante Jordi Fores, ocorrido no começo do mês.