Elize Matsunaga vai a júri popular; promotoria vê dois esquartejamentos

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2016 16h40

Elize Araújo Kitano MatsunagaAE - Elize Araújo Kitano Matsunaga

Começa na próxima segunda (25) o julgamento de Elize Matsunaga, acusada de matar e esquartejar o marido Marcos Matsunaga em 2012.

O júri popular dá início aos trabalhos no fórum da Barra Funda às 10h.

O promotor de justiça José Carlos Cosenzo explicou nesta sexta (25) que a tese da acusação é de que haveria uma terceira pessoa que teria participado do esquartejamento do corpo de Marcos, de acordo com os laudos médicos anexados aos autos.

Cosenzo relata dois possíveis momentos do esquartejamento. No primeiro, nos membros superiores e pescoço, teria “sinais vitais”. “Tem que ter sido ou quando ele estava vivo, ou então logo após a morte”, deduz o promotor.

“A parte debaixo não tem sinais vitais, foi em outro tempo. Quem fez as secções das partes superiores não domina a técnica de anatomia. A pessoa fez a parte debaixo é extremamente qualificada e inteligente”, compara.

A expectativa é que o júri dure até cinco dias.

Ao todo 22 testemunhas devem participar do julgamento. Elize Matsunaga responde por homicídio doloso triplamente qualificado por motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e meio cruel.

A pena máxima é de 33 anos, mas a acusação acredita que, por ela ser ré primária e ter bom comportamento, Elize pode pegar até 25 anos de prisão.

Ouça a matéria de Anderson Costa AQUI.