Em Fórum, Japão pede redução da despesa militar na Ásia

  • Por Agencia EFE
  • 22/01/2014 18h06

Davos (Suíça), 22 jan (EFE).- O primeior-ministro japonês, Shinzo Abe, advogou nesta quarta-feira por uma redução da despesa militar na Ásia, já que seriam desastrosas as consequências de uma escalada militar.

Abe foi o encarregado de inaugurar oficialmente o Fórum Econômico Mundial de 2014, realizado até 25 de janeiro na cidade suíça de Davos e que reúne 1.500 líderes empresariais de todo o mundo e mais de 40 chefes de Estado ou de Governo.

Em seu discurso, o chefe do Executivo japonês fez uma chamada à Ásia para que reduza a despesa militar, que deveria ser, na sua opinião, “transparente e divulgada”.

Abe sustentou, além disso, que as consequências de uma crise militar no sul do continente seriam desastrosas para a economia mundial.

“Devemos limitar a expansão militar na Ásia”, disse Abe, sem citar diretamente a China e a disputa territorial que mantêm ambos os países no Mar da China Oriental.

“Se a paz e a estabilidade estiverem em perigo na Ásia, as consequências para o mundo seriam enormes”, acrescentou. EFE