Em greve, garis protestam em Ipanema

  • Por Agência Brasil
  • 04/03/2014 16h38

Os garis em greve, que estavam concentrados em frente à prefeitura do Rio, foram para a Praça General Osório, em Ipanema, na zona sul. Com faixas, caminharam até a praia, onde está concentrada a Banda da Praia Ipanema.

Em ritmo de samba, os garis cantavam que “Neste carnaval, o prefeito vai varrer sozinho”. O grupo com cerca de 300 pessoas está na Vieira Souto cantando o hino nacional, observados por foliões que vão acompanhar a Banda de Ipanema. Vários foliões demonstraram apoio ao protesto, cantando e dançando e aplaudindo.

 

Os garis querem um novo encontro com representantes da prefeitura para negociar nova proposta de ajuste salarial e melhores condições de trabalho, em vez da que foi acordada ontem pelo sindicato e pela Comlurb. Os grevistas não reconhecem o sindicato como representante da categoria e alegam que as reivindicações da maioria não foram ouvidas pela entidade.

A Comlurb anunciou que demitirá aqueles que não comparecerem ao turno de trabalho nesta terça-feira. Hoje já foram demitidos 300 garis que não voltaram ao trabalho na noite de ontem.
Com a greve, em alguns bairros, há montanhas de lixo nas calçadas e meios-fios.

Participante do protesto, Sandro Romero da Silva recebeu mensagem de texto de celular a notícia da demissão. O texto informa que ele deve procurar a gerência para desligamento. Ele está na greve há 3 dias. “Soube de outros que também foram demitidos, mas o grupo está unido e vamos lutar até o fim”, disse Sandro, que trabalhava na Comlurb, há 11 anos.

De acordo com a companhia, a demissão está prevista na Cláusula 65 do acordo firmado entre a companhia e o Sindicato dos Empregados das Empresas de Asseio e Conservação do Município do Rio de Janeiro. Quem voltou ao trabalho terá os dias parados abonados.