Em inquérito da Zelotes, PF indicia presidente do Bradesco

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2016 16h13
SP - TEMER/MINISTROS/SÃO PAULO - POLÍTICA - O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, chega ao escritório do presidente interino Michel Temer no Itaim Bibi, em São Paulo, neste sábado (21). 21/05/2016 - Foto: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO Hélvio Romero/Estadão Conteúdo Luiz Carlos Trabuco - AE

A Polícia Federal encaminhou ao Ministério Público Federal, nesta terça-feira (31), relatório de inquérito que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, no âmbito da Operação Zelotes. A informação é do MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa.

O indiciamento da Polícia Federal aponta crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Agora, cabe aos procuradores do Ministério Público analisarem o relatório e decidirem se optam pela denúncia ou não contra Luiz Carlos Trabuco à Justiça.

A Operação tem a suspeita de que o banco negociou a contratação de serviços de um escritório que atuava para corromper conselheiros do Carf e livrar ou atenuar as multas no órgão.

Em nota, segundo o jornal Folha de S. Paulo, o Bradesco informou que não houve a contratação de serviços oferecido pelo grupo investigado e disse que foi derrotado por seis votos a zero no julgamento do Carf.

O banco esclareceu ainda que o presidnete da empresa não participou de qualquer reunião com o grupo citado.

Também no âmbito da Operação Zelotes, o Ministério Público denunciou, em março, o dono do Banco Safra, Joseph Safra, e o ex-diretor da instituição, João Inácio Puga.

Neste mês, mais cedo, a PF indiciou o presidente do Grupo Gerdau, André Gerdau Johannpeter e mais 18 pessoas.

A Operação Zelotes investiga suspeitas de manipulação em julgamentos no Conselho Administrativos de Recursos Fiscais e um suposto pagamento de propina para edição de medidas provisórias.

*Com informações de Reuters e, jornal Folha de S. Paulo e jornal O Globo