Empresários acreditam que o Brasil vai entrar nos eixos em 2015; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2014 09h04

Empresários participantes do Quarto Prêmio Líderes do Brasil acreditam que 2015 será um ano difícil, mas que o país entrará nos eixos. O evento ocorreu na noite desta segunda-feira no Palácio dos Bandeirantes, e um dos homenageados foi o empresário Antonio Augusto Amaral de Carvalho.

Seu Tuta, fundador do GRUPO JOVEM PAN, recebeu o maior reconhecimento nacional do talento, competência e comprometimento dos líderes do país. O evento refere-se ainda a um Brasil melhor e mais competitivo e foi promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais e transmitido pelo SBT.

O vice-presidente do Sistema Brasileiro de Televisão acha que as dificuldades do mercado fazem parte do momento pelo qual o Brasil vem passando. José Roberto Maciel observou que o ano de 2014 teve eventos marcantes especialmente no que se refere à política brasileira.

*Ouça os detalhes no áudio

O diretor de Assuntos Governamentais da Volkswagen destacou que a economia brasileira necessita de ajustes. Em entrevista a Marcelo Mattos, Antonio Megale afirmou que está confiante na retomada do crescimento da indústria no país.

O presidente das Lojas Riachuelo disse que o varejo teve o dobro do crescimento no primeiro semestre na comparação com igual período de 2013. Mas Flavio Rocha revelou que eventos, como Copa do Mundo, atrapalharam os resultados e apontou a expectativa para 2015.

O presidente do SIMPI – Sindicato da Micro e Pequena Indústria – acredita que 2015 será um ano ainda difícil com aumento de carga tributária. No entanto, Joseph Curi enfatizou que será o período no qual a economia brasileira entrará nos trilhos.

Foram 69 premiados em 23 categorias e quatro homenagens aos líderes que se destacaram em suas carreiras, ontem em evento no Palácio dos Bandeirantes. Entre os homenageados pela seu empreendedorismo está Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o Seu Tuta, fundador do GRUPO JOVEM PAN.

A nota de congratulação afirma que o empresário “transformou a Jovem Pan em uma rádio internacional” e que sempre prezou pela “defesa de liberdade de manifestação de pensamento e a liberdade de expressão”.

Outros dois homenageados pelo maior prêmio empresarial do país são: a artista plástica, Tomie Ohtake, e o fundador da Porto Seguro, Jayme Garfinkel. A homenagem póstuma foi para o empresário Norberto Odebrecht, fundador do Grupo Odebrecht, que faleceu em julho, aos 93 anos.