Empresários, indústria e comércio reclamam do número de feriados no país

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2014 08h26

Empresários, indústria e comércio reclamam do excesso de feriados no país e lamentam o baixo movimento durante a Copa do Mundo. Até o fim do ano são, pelo menos, mais oito datas, além dos pontos facultativos, a exemplo dessa segunda-feira.

A interrupção das atividades compromete a produção e as vendas com consequências diretas para o PIB. Falando a Thiago Uberreich, o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Rogério Amato, criticou a indecisão da prefeitura sobre os feriados.

*Ouça os detalhes no áudio

De acordo com Amato, a Associação Comercial orientou os filiados a dispensar funcionários de forma escalonada nesta segunda-feira. O professor da FEA-USP, especialista em relações do trabalho, Hélio Zylberstajn, destacou que os feriados representam horas perdidas de produção.

Zylberstajn lembrou ainda que a Copa do Mundo movimenta a economia, mas interfere na produção de empresas e comércio. Um levantamento indica que só em São Paulo os feriados e os pontos facultativos vão causar um prejuízo de R$ 15 bilhões só para a indústria.