Empresas que retiram água ou poluem Alto Tietê vão ter que pagar

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2014 08h27

As empresas que retiraram água ou jogaram esgoto direto nos rios pertencentes à Bacia Hidrográfica do Alto Tietê vão ter que pagar por isso. O nível do sistema vem caindo e chegou a 37,9%; desde que a Sabesp está usando água para socorrer o Cantareira, a capacidade baixou 8,6%.

Pelo menos, mil clientes de 36 municípios terão que pagar pelo uso da Bacia do Alto Tietê, formada por oito rios e também por represas.  São empresas de papel e celulose, têxteis e mineradoras que consomem 30% de toda a água retirada do Alto Tietê.

O secretário de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo explica que os outros 70% são captados pela Sabesp. Em entrevista ao repórter Daniel Lian, Edson Giriboni afirmou que não há intenção de repassar o valor ao consumidor.

*Ouça os detalhes no áudio

O presidente do Comitê da Bacia do Alto Tietê garantiu que a cobrança nada tem a ver com o período de seca. Chico Brito salientou que obras previstas no Plano Diretor devem ser realizadas com urgência para evitar crises de abastecimento.

A cobrança pela captação de água na Bacia do Alto Tietê há tempos vem sendo discutida e já foi implantada em outras regiões. A estimativa é que, no primeiro ano, sejam arrecadados R$ 24 milhões e, até 2016, R$ 40 milhões.