Episódio nos EUA deve estimular venda de armas, analisa ex-embaixador

  • Por Jovem Pan
  • 12/06/2016 14h06
Ex-embaixador

O ex-embaixador brasileiro na França, Marcos Azambuja, afirmou em entrevista à Jovem Pan que o episódio ocorrido na madrugada deste domingo (12) em Orlando, nos EUA, “estimular mais e venda de armas”.

O presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou no início deste ano um programa para tentar reduzir o número de tragédias com armas no país. Entre as medidas estão o aumento de verificações de antecedentes daqueles que querem comprar armas de fogo pela internet e em feiras de armas.

Para Marcos Azambuja, o “efeito perverso do terrorismo é que ele induz a um tipo de medo, o que induz a ainda mais violência”.

Tiroteio

Um homem abriu fogo dentro de uma boate gay em Orlando, nos Estados Unidos, e matou cerca de 50 pessoas e deixou ao menos 53 feridos. O suspeito foi identificado pelos oficiais como Omar Mateen, um cidadão norte-americano de Fort Pierce, na Flóridda. Ele tinha 29 anos e segundo o FBI ele tinha tendências pró-radicalismo islâmico.

O ato considerado terrorista pelas autoridades americanas teve início por volta das 02h local (3h em Brasília), quando o agressor fez reféns no clube Pulse, de Orlando.

A boate chegou a publicar uma mensagem em sua página no Facebook pedindo que todos saíssem do local com urgência. “Everyone get out of pulse and keep running”, diz a postagem.

Mais tarde, o clube afirmou que irá atualizar assim que informações começarem a chegar. A página do local ainda pediu que as pessoas mantivessem seus pensamentos voltados às vítimas da tragédia e agradeceu ao suporte e amor.