Escola inglesa proíbe entrada de 152 crianças por não usarem uniforme certo

  • Por Agencia EFE
  • 06/11/2014 11h39

Londres, 6 nov (EFE).- Uma escola de ensino médio de Bradford, no norte da Inglaterra, não permitiu a entrada de 152 alunos por descumprirem as normas do uniforme, que estabelecem, por exemplo, usar “sapatos de couro”, o que provocou uma grande polêmica entre os pais.

Um comunicado divulgado nesta quinta-feira pelo colégio, o Hanson Academy, informou que quase 10% dos alunos tiveram que voltar para casa no último dia 4 por esse motivo e em seu site publicou qual era o uniforme errado: “tênis de lona, sapatos com salto e meias brancas”.

As normas da escola também proíbem cabelo tingido, o uso de mais de um brinco na orelha ou calças com desenhos. O colégio fica em uma região com alto nível de desemprego.

Perante este notificação, muitos pais se mostraram indignados na página de Facebook da escola com as medidas, que provocaram grande controvérsia no país. Uma das mães alegou não poder comprar sapatos novos que se adaptem ao uniforme: “não ganho o suficiente salário, mas tenho que fazer algo porque, para mim, a educação do meu filho é muito importante”.

A diretora do instituto, Elizabeth Churton, disse estar “muito agradecida pelo apoio da maioria das famílias (quase 90%) que se assegurou que seus filhos cumprissem com as expectativas do colégio”.

Ela explicou que estas regras “são uma parte importante da educação para que os alunos cresçam e se preparem para a vida adulta”. EFE