Eslováquia vota em referendo sobre adoção e casamento homossexual

  • Por Agencia EFE
  • 07/02/2015 12h48

Praga, 7 fev (EFE).- Cerca de 4,2 milhões de eslovacos vão às urnas neste sábado para votar em um referendo sobre a proibição do casamento e a adoção para casais do mesmo sexo, promovido pelo partido Aliança pela Família (AZR).

Os quase 5.000 colégios eleitorais abriram de manhã e fecharão às 22h (19h de Brasília).

A votação transcorre sem grandes incidentes, apesar de o gabinete do presidente Andrej Kiska ter transmitido seu mal-estar pelo uso da imagem do chefe de Estado durante a campanha sem seu consentimento, segundo o jornal “SME”.

Eslováquia não tem regulamentada a união de pessoas do mesmo sexo, e sua Constituição cita explicitamente desde outubro do ano passado que o casamento é uma união entre homem e mulher. Apesar disso, a AZR decidiu manter a questão a respeito nesta consulta.

O referendo conta com o apoio da Igreja Católica, e o papa Francisco permitiu que sua foto apareça na campanha da AZR, que pretende reforçar seus valores conservadores em um país com 70% de população cristã.

Para que o referendo seja válido, devem participar da consulta metade dos eleitores do país, ou seja, pouco mais de 2 milhões de pessoas, em um país de população de 5,3 milhões.

Segundo pesquisas de intenção de voto, a maioria da população é favorável a proibir o casamento gay e as adoções a casais do mesmo sexo. EFE