Espanha registra primeiro caso de microcefalia ligada à zika

  • Por Estadão Conteúdo
  • 06/05/2016 10h50
Imagem de microscópio eletrônico do vírus da zika (pontos pretos) em tecido humano

Autoridades de saúde espanholas afirmaram que identificaram o primeiro caso de um feto com problemas emuma grávida que foi infectada com o vírus zika.

O Departamento de Saúde da região da Catalunha, no nordeste espanhol, afirmou que a mulher viajou para a América do Sul alguns meses atrás e havia contraído zika e dengue. Em comunicado, o departamento disse que o feto tem vários aspectos de má formação corporal.

O Ministério da Saúde da Espanha confirmou, nesta sexta-feira (6), que este é o primeiro caso do tipo no país. Segundo o governo, o país já identificou 105 pessoas com zika, sendo 13 delas grávidas.

O vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, pode causar microcefalia, um problema grave, que causa danos cerebrais nos bebês. O fenômeno foi primeiro detectado no Brasil, onde especialistas dizem que há mais de 1.200 casos confirmados de microcefalia.