Especialista critica morosidade da Justiça para punir operadoras de telefonia

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2016 15h27

As operadoras Vivo e TIM foram multadas pela Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, por “suposta enganosidade em promoções” e “violação aos princípios da boa-fé e da transparência”. Apesar da punição, a ação levará 12 anos para ser estabelecida e as empresas ainda terão o direito de recorrer. Somados, os valores a serem pagos pelas instituições chegam a R$ 4 milhões.

Em entrevista à repórter JP Renata Perobelli, o consultor em Defesa do Consumidor, o advogado Arthur Rollo, criticou a morosidade no processo e ressaltou que, nesses casos, os clientes são sempre reféns das operadoras.

“O que chama atenção é o tempo que levará todo esse processo. […] As empresas vão querer recorrer devido o valor, vão conseguir liminar e a situação vai se arrastar por muitos anos […] Depois o judiciário ainda vai reclamar que não consegue parar de julgar ações de empresas de telefonia[…] Quando as ações são coletivas contra essas empresas, a justiça sempre acaba suspendendo a multa. É o Judiciário dando tipo no próprio pé”, comentou o especialista.

Nesses tempos de crise, uma boa dica para o consumidor é tentar  negociar com as operadoras vantagens e preços menores em minutos e internet. Ouça o áudio e confira a análise do consultor na íntegra.