Especialistas analisarão se mala achada na ilha da Reunião é do MH370

  • Por Agencia EFE
  • 31/07/2015 00h18

Sydney (Austrália), 31 jul (EFE).- Os especialistas analisarão uma mala encontrada na ilha francesa da Reunião, no oceano Índico, para comprovar se pertence ao voo MH370 desaparecido em 2014, informaram nesta quinta-feira as autoridades australianas.

A mala foi achada na quarta-feira, no mesmo dia em que os locais também encontraram um fragmento de ala que foi enviado à França para verificar se pertence ao Boeing 777 da companhia aérea malásia que sumiu com 239 pessoas a bordo.

Em comunicado, o Ministério de Transportes australiano explicou que a mala foi entregue à Polícia local e será analisada pelos investigadores.

“Pode ser que seja só lixo e não haja vida marinha aderida o que indica que não esteve muito tempo na água. Mas será examinada”, disseram fontes do Ministério.

O primeiro-ministro malaio, Najib Razak, disse na quarta-feira que o fragmento de asa achada em Reunião é “provavelmente” de um Boeing 777, o mesmo modelo da aeronave da Malaysia Airlines.

“Precisamos verificar se pertence ao voo MH370. Neste momento é muito cedo para especular”, disse Najib em sua página do Facebook.

Os destroços serão enviados à cidade francesa de Toulouse para serem investigados pelas autoridades de aviação francês.

Uma equipe malaia, que inclui representantes do Ministério de Transporte, o Departamento de Aviação Civil, Malaysia Airlines e uma equipe de investigação, viaja para a cidade francesa.

“A localização (dos destroços) é consistente com as análises dos investigadores malaios, que mostram uma possível rota desde o sul do oceano Índico rumo à África”, disse o primeiro-ministro. EFE