Especialistas criticam política econômica do governo Dilma

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2014 08h40

O FMI rebaixou a previsão de crescimento do Brasil para 1,8% em 2014 e o mercado culpou o governo Dilma por mais este fracasso do país. É a terceira vez consecutiva e com relativo atraso que a instituição multilateral destacou a mediocridade dos resultados da economia brasileira.

Os analistas afirmaram que a política já entrou no cenário econômico e que os agentes estão apavorados com o eventual resultado das eleições. E em entrevista a Denise Campos de Toledo, o economista Cláudio Frischtak assinalou que a maquiagem neste ano vai escorrer em 2015.

*Ouça os detalhes no áudio

Outro economista concordou que a política partidária já tem peso especial nas projeções dos analistas sobre a atividade no país. José Francisco de Lima Gonçalves citou o caso da posição do ex-presidente Lula em defesa do governo Dilma nos escândalos da Petrobras.

A ajuda do ex-presidente Lula para a candidatura de Dilma Rousseff é um dos fatores que derrubou a bolsa nesta terça-feira em mais de 1%. E a certeza de que o governo que está aí será obrigado a manter o juro básico provocou novo tropeço na cotação do dólar para R$ 2,203.