Especialistas dos EUA creem que C.do Norte esconde laboratório de antraz

  • Por Agencia EFE
  • 10/07/2015 07h45

Seul, 10 jul (EFE).- Um instituto de pesquisa dos Estados Unidos assegurou nesta sexta-feira que uma suposta fábrica de pesticidas da Coreia do Norte visitada recentemente pelo líder Kim Jong-un serve na realidade para produzir antraz e outras armas biológicas.

“A análise das imagens revela que as instalações – do Instituto Biotécnico de Pyongyang – podem produzir de forma regular lotes de armas biológicas, especificamente de antraz”, afirmou o site “38north”, especializado no país comunista.

O site, associado à Universidade Johns Hopkins dos EUA, se referiu às reportagens publicadas pela imprensa estatal da Coreia do Norte no dia 6 de junho, nas quais aparece o jovem líder Kim Jong-un em uma visita a uma suposta fábrica de pesticidas para uso agrícola.

Os “modernos equipamentos” observados nas imagens revelam que a Coreia do Norte não só pode fabricar armas biológicas, mas também adquirir os dispositivos necessários para realizar esta atividade e burlar as sanções que a ONU lhe impõe, segundo o “38north”.

No começo deste ano o governo da vizinha Coreia do Sul acusou o Exército da Coreia do Norte de ter realizado testes de ataques bioquímicos.

A Coreia do Norte assinou nos anos 80 a Convenção sobre Armas Biológicas e Tóxicas e o Protocolo de Genebra para a proibição do uso deste tipo de armamento, embora não tenha aderido à Convenção sobre Armas Químicas de 1993.

As armas biológicas supostamente desenvolvidas por Pyongyang incluiriam cultivos de antraz, de varíola e de peste, segundo o Livro Branco do Ministério da Defesa da Coreia do Sul. EFE