Espera por perícia no INSS pode chegar a 89 dias após fim de paralisação

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2016 12h06
Brasília - O governo vai apresentar proposta para os peritos médicos do INSS, em greve há um mês meio Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr 16/08/2010 19:19Previdência social

O INSS anunciou que a espera por uma perícia médica mais que quadruplicou com a greve dos médicos legistas.

Mesmo com o fim da paralisação dos médicos peritos, que retornam ao trabalho na próxima segunda-feira (25), o tempo médio de agendamento passou de 20 para 89 dias conforme anunciou nesta quarta-feira (19) o INSS.

Cerca de 830 mil pedidos de concessão de benefícios estão paralisados à espera da realização da perícia para a conclusão do processo.

Durante a greve, que começou em 4 de setembro de 2015, a estimativa é de que pelo menos 1,3 milhão de perícias não foram realizadas.

A Associação Nacional dos Médicos Peritos avalia que esse número pode chegar a 2 milhões de desatendidos.

Segundo o INSS, mesmo durante a paralisação foram realizadas 1,1 milhão de perícias e concedidos 608 mil benefícios, como auxílio doença, aposentadoria por invalidez, entre outros.

Os médicos pediam a redução da carga horária, aumento salarial de 27,5%, a recomposição do quadro de servidores e o fim da terceirização.

Apesar do retorno ao trabalho no dia 25, eles anunciaram que vão permanecer em estado de greve.

Por Anderson Costa