“Estamos com uma escola péssima”, diz membro da Academia das Ciências de Lisboa

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2017 18h09
ReproduçãoDe acordo com ele, o sistema educacional brasileiro está errando também no momento crucial, que é a formação das pessoas

Escritor, professor de língua portuguesa e recentemente membro da Academia das Ciências de Lisboa (semelhante à Academia Brasileira de Letras). Este é Deonísio da Silva, o entrevistado desta semana do programa Perguntar Não Ofende. Na conversa desta quinta-feira (23), o professor afirmou que atualmente a escola do Brasil é “péssima”. De acordo com ele, o sistema educacional brasileiro está errando também no momento crucial, que é a formação das pessoas.

“Nós estamos com uma escola péssima. A nossa escola ficou ideologizada. Vale tudo. (…) O Brasil tá caindo por não ensinar a norma culta. O Brasil desaba nos rankings internacionais como uma das piores escolas do mundo em nações dessa desenvoltura econômica e geográfica. Nós somos uma das maiores nações da Terra. É triste”, lamentou o escritor.

“Há indícios de que os jovens estão lendo muito. Mas não estão lendo textos referenciais, fundadores. Tipo assim, se você não leu nada dos textos fundadores, você não está completamente alfabetizado”, completou.

Um declarado amante das palavras da língua portuguesa, Deonísio falou um pouco sobre a criação de palavras bastante conhecidas de toda a população, como “bastardo”. O termo diz respeito a um “palavrão” muito conhecido no nosso idioma (confira no vídeo da entrevista) e foi explicado pelo professor.

“No francês, ele quer dizer: o filho feito debaixo do bastos, que é aquele baixeiro, que se põe em cima da cavalgadura para pôr ali em cima o arreio. Nas viagens, o tropeiro usa aquilo pra se cobrir também no frio. Aquele filho, feito ali, é o bastardo. Agora, esse bastardo vai dar o rei na barriga porque a filha plebeia que “deu”, que é um verbo lindo porque isso é dar mesmo, ela deu para o nobre debaixo desse baixeiro, vai andar com o rei na barriga porque ele é sucessor dele ali”, contou.

Confira no vídeo a entrevista completa de Deonísio da Silva.