Estoques de sangue em São Paulo caem 30% durante férias de julho

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2015 09h29
O estoque do banco de sangue da Fundação Hemopa continua em baixa, principalmente nos tipos sanguíneos negativos. Mesmo mantido o funcionamento durante a Semana Santa, o hemocentro ainda não conseguiu recuperar a queda em 30% no número de doações, o que compromete a reserva técnica responsável pelo atendimento de 218 hospitais em todo o Estado FOTO: CRISTINO MARTINS / ARQUIVO AG. PARÁ DATA: 13.11.2014 BELÉM-PARÁBolsas de sangue de doação

Férias de julho e as baixas temperaturas provocam queda de 30% nos estoques de sangue em São Paulo. A coleta ajuda a abastecer mais de cem hospitais na capital e na região metropolitana.

No entanto, o posto do Hopital das Clínicas recebeu um bom público neste último fim de semana: quatrocentas pessoas.

Falando a Cris Santos, a médica da Fundação Pró-Sangue, Cynthia Arrais, explica que o doador deve atender requisitos básicos:

  • Ter boa condição de saúde
  • Ter entre 16 e 69 anos (os menores de 18 anos devem levar autorização dos responsáveis)
  • Estar descansado (ter dormido bem nas últimas 24 horas)
  • Estar bem alimentado, tendo evitado alimentação gordurosa nas 4 horas anteriores à doação
  • Levar documento original com foto

A médica Cynthia Arrais lembra que em janeiro e fevereiro os estoques também sofrem redução.

O coordenador da Hemorrede Estadual, Dante Langhi, ressalta que a população precisa se concientizar.

“Não basta só as pessoas irem doar sangue quando têm algum parente ou amigo precisando”, diz Langhi.

De acordo com o médico Dante Langhi, o estado de São Paulo é responsável por 30% do sangue coletado no país, com um milhão de bolsas por ano.

A Secretaria de Estado da Saúde disparou mais de 7 milhões de mensagens de celular para incentivar a doação.