EUA e Jordânia mantêm cooperação em luta contra EI

  • Por Agencia EFE
  • 22/07/2015 18h26

Amã, 22 jul (EFE).- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, se comprometeu nesta quarta-feira a continuar a colaborar na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), em um encontro com o chefe de defesa da Jordânia, general Mishaal al Zaben,.

A agência oficial jordaniana de notícias, “Petra”, acrescentou que foram discutidos assuntos de cooperação militar e trocadas opiniões sobre os desafios que a região enfrenta, e ambos se comprometeram a enfrentar o terrorismo e fazer esforços para combater os grupos extremistas.

A Jordânia é membro da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, que bombardeia há meses posições do EI no Iraque e na Síria.

Carter chegou a Amã vindo de Jidá, na Arábia Saudita, onde se reuniu com o rei Salman bin Abdulaziz, e o segundo príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, que é ministro da Defesa.

Após o encontro com o monarca, Carter anunciou que está Salman bin Abdulaziz fará uma visita de Estado aos EUA a partir de setembro, e se reunirá com o presidente americano, Barack Obama.

Esta viagem pelo Oriente Médio, iniciada em Israel e encerrada agora na Jordânia, é a primeira de Carter à região desde que assumiu o cargo, em fevereiro, e coincide com a recente aprovação do acordo nuclear entre o Irã e as potências internacionais.

Desta maneira, os EUA tentam acalmar os ânimos na região, que se exaltaram pelas críticas ao acordo nuclear. Israel e os principais governos sunitas, como a Arábia Saudita, possuem tensas relações com o Irã, de maioria xiita. EFE