EUA investigam uso de 2 passaportes roubados em voo da Malaysia Airlines

  • Por Agencia EFE
  • 08/03/2014 16h43

As autoridades americanas estão investigando a possibilidade de que dois passageiros do voo MH370 de Malaysia Airlines, que desapareceu repentinamente, embarcaram com passaportes roubados, informou o canal NBC News.

Funcionários americanos entrevistados pelo canal de notícias informaram que foi confirmado que dois passaportes roubados foram usados para subir a bordo do voo da Malaysia Airlines em Kuala Lumpur com destino a Pequim.

“Não determinamos ainda vínculos com o terrorismo, já que ainda é muito cedo e de modo algum essas são conclusões definitivas”, lembraram as fontes.

Ambos os passaportes, um italiano e outro austríaco, foram roubados na Tailândia.

As autoridades americanas analisam a lista de passageiros, onde aparecem os nomes de um italiano, Luigi Maraldi, e um austríaco que não estavam a bordo, segundo confirmaram as autoridades de ambos os países europeus.

O italiano que aparece na lista sofreu o roubo de seu passaporte há um ano na Tailândia e atualmente está de férias nesse país, enquanto as autoridades austríacas localizaram um de seus cidadãos que não viajou no avião e se encontra são e salvo em seu país.

O cidadão austríaco informou sobre o roubo de seu passaporte há dois anos enquanto viajava pela Ásia.

As autoridades da Malásia não descartam nenhuma causa do desaparecimento do Boeing 777-200, onde viajavam 239 pessoas, e que pode ter caído em águas do Golfo da Tailândia perto do litoral vietnamita.

A companhia aérea e as autoridades malaias evitam, por enquanto, confirmar o acidente que, segundo a Marinha vietnamita, ocorreu a cerca de 300 quilômetros da ilha de Tho Chu.