Ex-líder da máfia italiana será interrogado pelo Supremo na terça (18)

  • Por Agência Brasil
  • 14/08/2015 16h01
***FOTO EMBARGADA PARA O ESTADO DE PE*** RECIFE, PE, 27.05.2015: MAFIOSO-PRISÃO - Reprodução de vídeo do italiano Pasquale Scotti - O italiano Pasquale Scotti, de 56 anos, condenado à prisão perpétua por ligação com a máfia, foi transferido hoje para uma carceragem da Polícia Federal, em Brasília (DF), na manhã desta terça-feira (27). (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem/Folhapress)Chefe da máfia italiana

O italiano Pasquale Scotti, acusado de liderar a organização mafiosa napolitana Camorra, será interrogado na terça-feira (18) no Supremo Tribunal Federal (STF). Scotti foi preso em maio, no Recife, e está detido no Presídio da Papuda, no Distrito Federal, onde aguarda o julgamento do pedido de extradição do governo da Itália. O relator do pedido é o ministro Luiz Fux.

No pedido de extradição, que chegou ao Supremo no começo de julho, o governo Italiano pede que Scotti seja extraditado para cumprir prisão perpétua pelos crime de homicídio e porte ilegal de armas. As condenações, que ocorreram entre 1989 e 2005, somam mais de 55 anos de prisão.

O italiano estava foragido desde 1984 e vivia no Recife há anos, com documentos falsos, em nome de Francisco de Castro Visconti. Ele é apontado pelas autoridades italianas como fundador da Nova Camorra Organizada, subgrupo criado após a prisão do principal chefe da Camorra, Raffaele Cutolo, em 1982.