Ex-senador boliviano é morto por motorista de empresário em São Paulo

  • Por Agencia EFE
  • 04/04/2014 22h45

São Paulo, 4 abr (EFE).- O ex-senador boliviano Andrés Fermín Guzmán foi assassinado nesta sexta-feira em São Paulo após supostamente extorquir o brasileiro Olacyr de Morais, conhecido como “rei da soja”, segundo confessou o próprio autor do crime e motorista do empresário, informou nesta sexta-feira a Polícia Civil.

O delegado Wagner Giudice afirmou a jornalistas que Miguel Garcia Ferreira, motorista do empresário há 35 anos, foi detido pela polícia quando tentava fugir na luxuosa caminhonete do político boliviano, que, após ser baleado, conseguiu sair do veículo.

Ferreira confessou ser o autor dos disparos e assumiu a culpa com o argumento que o ex-senador extorquia seu patrão, que enfrenta problemas de saúde, e, após entregar-lhe R$ 400 mil, decidiu dar um “susto” no boliviano, mas houve uma resistência que terminou com disparos.

O delegado comentou que o motorista relatou que queria ameaçar Guzmán pelo “carinho” que tem por seu patrão.

De acordo com as informações da polícia, Guzmán visitou hoje a casa do empresário no luxuoso bairro do Morumbi e, aparentemente, recebeu ali o dinheiro.

Guzmán trabalhou com Morais até 2012 e a assessoria de imprensa do empresário evitou pronunciar-se até agora sobre o crime. EFE