Exército colombiano desmente atividades ilegais em posto de espionagem

  • Por Agencia EFE
  • 15/02/2014 00h02

Bogotá, 14 fev (EFE).- O Exército da Colômbia informou nesta sexta-feira que um posto usado por seus serviços de inteligência em Bogotá, de onde supostamente se espionou políticos e funcionários do Estado, foi criada de maneira “legal” e ali “não foram realizadas atividades ilícitas”.

Essa é uma das conclusões de um relatório lido nesta sexta-feira pelo inspetor geral do Exército, general Ernesto Maldonado, sobre as investigações desse caso que gerou um escândalo nacional ao ser revelado que entre os supostamente espionados estão membros da equipe negociadora do Governo colombiano com as Farc em Cuba. EFE

ocm/ma