Exército iemenita mata líder checheno da Al Qaeda no sul do país

  • Por Agencia EFE
  • 04/05/2014 22h59

Sana, 3 mai (EFE).- Um suposto dirigente checheno da Al Qaeda na Península Arábica morreu neste sábado executado pelo exército do Iêmen na província de Abien, no quinto dia da ofensiva militar contra a organização terrorista no sul do país, informou uma fonte militar local.

A fonte explicou em um comunicado que o suposto líder terrorista, identificado como Abu Islam, “o checheno”, foi morto pelo exército em Al Mayala durante uma operação militar que contou com a ajuda de combatentes tribais.

A ampla ofensiva das Forças Armadas contra a organização jihadista também está sendo realizada na província de Sebua, vizinha de Abien, onde o exército alertou os cidadãos para o perigo de sair às ruas nas localidades de Mufia e Azana.

O exército iemenita começou em 29 de abril sua maior campanha militar desde 2012 contra as fortificações da Al Qaeda no sul do país, onde os extremistas possuem campos de treinamento.

O grupo terrorista comete frequentemente atentados contra as forças de segurança iemenitas e alvos estrangeiros.

As autoridades americanas acreditam que a organização Al Qaeda na Península Arábica, com base no Iêmen, é um dos braços mais perigosos e ativos da rede terrorista.

Por isso, Washington apoia o exército iemenita com aviões não tripulados em sua campanha contra as células da Al Qaeda.

Ontem, um comandante militar da Al Qaeda na Península Arábica, Qasim al Rimi, ameaçou contra-atacar todos aqueles que colaborarem com o exército nesta operação, em referência aos combatentes tribais aos quais as Forças Armadas pediram apoio. EFE