Facção islâmica sequestra 300 civis curdos no norte da Síria

  • Por Agencia EFE
  • 06/04/2015 11h32

Famílias palestinas chegam a abrigo em DamascoFamílias palestinas chegam a abrigo em Damasco

Um grupo armado de tendência islâmica sequestrou nesta segunda-feira 300 civis curdos que se dirigiam em um ônibus da cidade de Aleppo, no norte da Síria, para Damasco, informou à Agência Efe o porta-voz do Partido Curdo da União Democrática, (PYE), Nawaf Khalil.

O porta-voz afirmou que, por enquanto, não se sabe exatamente quem são os sequestradores, pois inicialmente se pensou que eram membros da Frente al Nusra, braço sírio da Al Qaeda, mas também poderiam ser integrantes do rebelde Exército do Islã.

Nenhuma organização assumiu a autoria da ação. Os civis foram sequestrados a cerca de 20 quilômetros ao oeste da cidade de Aleppo.

Khalil disse que se trata de um “fato muito grave”, embora faltem esclarecer as circunstâncias do sequestro.

Não é a primeira vez que civis curdos são tomados como reféns nas proximidades de Aleppo.

Em maio do ano passado, cerca de 150 estudantes curdos sírios foram sequestrados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) quando retornavam de Aleppo para suas casas em Kobani, no norte da província de Aleppo, após realizarem os exames finais.

Posteriormente, os alunos foram libertados pelos radicais. Os curdos representam 9% dos moradores da Síria e vivem sobretudo em Al Hasaka (nordeste) e nas regiões de Afrin e Ain al Arab, em Aleppo.

Nesses três enclaves, os curdos declararam uma administração interina própria, independente do governo central.