Falta de fiscalização contribui para aumento do número de motociclistas mortos

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2014 08h38

A falta de fiscalização específica e imprudência são responsáveis por um aumento do número de mortes de motociclistas no país. Dados atualizados do Ministério da Saúde apontam que houve alta de 9,1% nos acidentes fatais entre 2011 e 2012.

Ao todo, morreram 12.480 motociclistas contra 11.433 no ano anterior, com destaque para o Nordeste, que registrou quatro mil 820 mortes. O presidente da Comissão de Trânsito da OAB São Paulo, Maurício Januzzi, entende que falta uma fiscalização exclusiva para as motocicletas.

*Ouça os detalhes no áudio

O presidente do Sindicato das Auto-Escolas de São Paulo reconheceu que a formação dos motociclistas pode ser melhorada. No entanto, Aldari Onofre Leite explicou ao repórter Anderson Costa que este não é o único fator responsável pelo aumento do número de acidentes.

Segundo o Denatran, na última década o número de motos no país cresceu mais de 300 por cento, passando de quatro para 16 milhões de unidades.

As colisões com caminhões ainda são o tipo de acidente com a maior incidência de mortes de motociclistas no país.