Faturamento do setor de serviços sobe 4,5% em agosto

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2014 10h28

O faturamento do setor de serviços sobe apenas 4,5% em agosto, o pior resultado desde 2011, conforme a pesquisa do IBGE. E, em entrevista a Denise Campos de Toledo, o economista Rafael Bassioti percebeu nesse resultado um efeito colateral da desindustrialização do país.

*Ouça os detalhes no áudio

As empresas do setor de serviços estão faturando menos e mal conseguem compensar a inflação, diz professor da Universidade Federal Fluminense. Falando a Marcelo Mattos, Marco Aurélio Cabral considerou o momento atravessado pelo setor como muito difícil, mas nada alarmante.

Cabral acrescentou que o fraco desempenho do setor de serviços também é reflexo das incertezas da situação do país. O professor acrescenta que sem saber o que o futuro prepara, o brasileiro adia viagens, economiza em restaurantes e foge de outros gastos.