FBI investiga se trem que descarrilou nos EUA foi atingido por algum objeto

  • Por Agência EFE
  • 16/05/2015 02h21
EFE Trem descarrilha nos Estados Unidos

A Junta Nacional de Segurança no Transporte (NTSB, sigla em inglês) dos Estados Unidos informou nesta sexta-feira que pediu ao FBI uma investigação para determinar se o trem que descarrilou na Filadélfia, na última terça-feira, um acidente que resultou em oito mortes e deixou mais de 200 feridos, foi atingido antes por algum um objeto.

O porta-voz da NTSB, Robert Sumwalt, explicou que há uma marca circular de um impacto na parte esquerda do para-brisas da cabine da locomotiva, por isso foi solicitado ao FBI que analisasse a mesma.

Além disso, Sumwalt relatou que uma funcionária da empresa ferroviária que estava no trem ouviu uma conversa por rádio entre o maquinista e outro funcionário, na qual o primeiro dizia que o trem tinha sido atingido por algum um objeto.

Os investigadores da NTSB interrogaram hoje o condutor do trem, Brandon Bostian, que foi “extremamente cooperativo”, mas incapaz de oferecer qualquer resposta sobre o acidente, já que, segundo seu advogado, sofreu uma concussão cerebral e não consegue se lembrar de nada do ocorrido.

Um vídeo que foi analisado pelos especialistas da NTSB mostra que, apenas um minuto antes do acidente, o trem estava a mais de 112 km/h e continuava acelerando.

O trem chegou a atingir mais de 160 km/h, em um trecho no qual a velocidade máxima permitida é de 80 km/h e que não conta com sistemas automáticos de frenagem.

O que os investigadores estão tentando averiguar agora é se o maquinista acelerou o trem de maneira proposital.

Além das oito mortes, mais de 200 pessoas ficaram feridas por causa do acidente do trem, no qual viajavam 238 passageiros e cinco membros da tripulação. A composição cobria a rota entre Washington e Nova York.