Festejos de Ano Novo na Argentina deixam um morto e mais de 120 feridos

  • Por Agencia EFE
  • 01/01/2014 16h39

(Atualiza com dados em várias províncias argentinas)

Buenos Aires, 1 jan (EFE).- Uma pessoa morreu e mais de 120 ficaram feridas, a maioria com queimaduras, nas celebrações de Ano Novo na Argentina, informaram nesta quarta-feira fontes policiais e de saúde.

Uma mulher de 65 anos morreu engasgada enquanto brindava o ano de 2014 com sua família nos arredores de Santiago del Estero, a cerca de 1.100 quilômetros de Buenos Aires.

A vítima se engasgou com um pedaço de comida e morreu asfixiada apesar das tentativas de seus parentes para salvar sua vida, indicaram fontes policiais.

Entre os feridos, a maioria foi registrada em Buenos Aires por problemas derivados do mal uso de fogos de artifício, com os quais muitos argentinos dão as boas-vindas ao novo ano.

No total, 67 pessoas foram atendidas na capital argentina nas últimas 24 horas por queimaduras relacionadas com a pirotecnia ou por lesões nos olhos provocadas pelo estilhaço de garrafas de champanhe.

Os feridos mais graves são pessoas com lesões oculares que precisarão de cirurgia, “um deles de 15 anos e outro, de 18 anos, com explosão do globo ocular”, informou o chefe de guarda do hospital oftalmológico Pedro Lagleyze, Marcelo Oliveri.

No Hospital del Quemado, um jovem de 18 anos foi atendido após perder um pedaço da mãos por conta da explosão de fogos de artifício, afirmou a diretora do centro, Miriam Miño.

Na cidade de Rosário, os festejos deixaram 45 feridos, entre eles 18 vítimas de ferimentos à bala, 14 feridos por arma branca e 13 por pirotecnia.

Também foram registrados feridos pelo uso de artefatos pirotécnicos nas províncias setentrionais de Salta (11) e Catamarca (5). EFE